quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Psicopata: você conhece um?


Estudos mostram que pessoas com desvio de caráter e comportamento
problemático podem sofrer de "PSICOPATIA COMUNITÁRIA".

VEJAMOS:

Comportamentos que parecem falhas morais pode ser doença.
Quem já não teve um dia de fúria e/ou um pecado para esconder - uma trapaça no jogo, uma mentira ou uma baixaria no trânsito? Esses são os momentos em que uma pessoa pode estar agressiva e violenta. Mas, estar agressivo e violento é muito diferente de ser agressivo e violento ou, em última análise, um psicopata.

Essa doença se caracteriza pela repetição desde a infância ou há, pelo menos, dois anos de atos anti-sociais que lesam os outros sem remorso nem culpa.

Vamos falar de alguns tipos de psicopatas?

O psicopata assassino é frio e calculista, mas o psicopata comunitário é afável, agradável, sedutor e carinhoso. A gente consegue reconhecê-lo quando algo dá errado, aí então, scabummm!! Ele fica agressivo

Como identificá-lo?

1º)- Síndrome de descontrole episódico:

O sujeito tem pavio curto e rompante que podem ser motivados por coisas tão irrelevantes quanto uma colher que cai no chão.

Durante o surto, ele perde o controle, grita, ofende, mexe na ferida, é mordaz. É capaz de agressão física e até de matar alguém. Quando passa a crise ele fica cansado, envergonhado e moralmente arrasado.

No caso das mulheres, há um subtipo, o descontrole verbal episódico: elas falam sem parar, de forma agressiva. Também chamado de distúrbio exclusivo intermitente, antes era conhecido como embriaguez patológica, porque a crise pode ser deflagrada por pequenas doses de álcool.
2º)- Indivíduo continuamente agressivo:

Encrenqueiro, tende a reagir com agressão a tudo.
É um perigo no trânsito, porque procura confusão, provoca e pode até matar.

Esse tipode indivíduo (continuamente agressivo) e o indivíduo descontrolado episódico são passionais: seus atos são profundamente carregados de ódio e ira.
Exemplos: skinheads e integrantes de gangues que saem procurando brigas

3º)- Agressividade fria:

É o comportamento do psicopata clássico, capaz de cometer atrocidades sem nenhum medo, culpa nem remorso.

Calculista, premedita seus crimes. É sádico, tem prazer na dor do outro.

4º)- Irritação defensiva:

Ocorre quando a pessoa tem dor ou dorme mal, e responde de forma ríspida a qualquer estímulo.
É o padrão mais freqüente de agressão. Pode ser sintomático de uma distimia, uma depressão contínua e discreta, chamada também de síndrome do mau humor crônico 
Na presente geração tudo é possível, pois o ser humano tornou-se inimigo de si mesmo, quanto mais do seu próximo. É a ausência de Deus, a fonte da vida  no homem.

Há solução? Há esperança? Há cura?

SIM. Um bom terapeuta pode ajudar. Mas, se não buscar a Paz que o Senhor Jesus oferece, a vida permanecerá vazia.

Pense nisso.

Felicidades.


terça-feira, 29 de novembro de 2011

O LADO RUÍM DA ANSIEDADE


A ANSIEDADE à É um estado afetivo caracterizado por um sentimento de insegurança, com relação a questões do FUTURO. É um desejo ardente, uma aflição, uma incerteza quanto ao amanhã.

É a sensação, às vezes vaga, de que algo desagradável está para acontecer. Inclui um conjunto de sintomas, como "tensão" e "nervosismo", e do ponto de vista físico, tremores nas mãos, "frio na boca do estômago" e, nos casos mais intensos, desarranjos intestinais e urinários.
DO LATIM - Etimologicamente o termo provém do latim anxia, tendo mais uma conotação de anseio, ânsia.

A ansiedade é uma perturbação psíquica caracterizada por um estado quase constante e permanente de inquietação, preocupação, angústia,   intranqüilidade, desassossego, medo, etc, que provoca um mal estar e uma tensão constante. A pessoa está sempre tensa. Ela sente-se intranqüila e as situações á sua volta criam-lhe muitas vezes um mal estar que ela não consegue definir nem controlar.
Este estado de espírito altera negativamente a vida da  pessoa e leva-a a afastar-se da realidade á sua volta, acabando muitas das vezes por prejudicar a sua vida em todas as áreas

Poderíamos dizer que a ansiedade é o grande sintoma de características psicológicas que mostra a intersecção entre o físico e psíquico, uma vez que tem claros sintomas físicos como:
·       Taquicardia (batedeira),
·       Sudorese, tremores,
·       Tensão muscular
·       Aumento das secreções (urinárias e fecais) aumento da motilidade intestinal,
·       Cefaléia (dor de cabeça).

E quando recorrente e intensa, pode desencadear a Síndrome do Pânico (Crise ansiosa aguda).

Pense nisso, pois no livro de João 14:27, Jesus nos oferece um excelente remédio: A PAZ INTERIOR.

 “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.


É preciso confiar no Senhor, pois no contrário a pessoa não terá paz, como podemos ler no livro de Jó 8:14 = "Cuja esperança fica frustrada; e a sua confiança será como a teia de aranha. "


Felicidades.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

A IMPORTÂNCIA DA FÉ



E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Arranca-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria. (Lucas 17:6)

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. (Hebreus 11:1)
·        De forma que, pela fé podemos receber o que é impossível e vermos o que é invisível.

Ora, sem fé é impossível agradar a Deus. (Hebreus 11:6)


Ande por fé,
Viva por fé,
E, morra pela fé. Pois, quem perder a vida por amor ao Senhor, acha-la-á. (Mateus 10:39b)


Felicidades.


(Por Pr Paulo Barreiros)

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O PERIGO DO CULTO AOS ANJOS


É comum encontrarmos hinos que exaltam demais os anjos, como Arcanjo Miguel, anjo Gabriel, etc. Isso tem acontecido muito no meio do neo-pentecostalismo.Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”- (MT 22:29).

POR QUE É IDOLATRIA ADORAR AOS ANJOS:

1)- Eles foram criados por Deus – A existência dos anjos é constatada pela Bíblia Sagrada, mesmo antes da fundação do mundo. A Bíblia é o único livro que esclarece este assunto, por ser um livro de natureza espiritual. Na interrogação que Deus fez a Jó acerca da sua existência, diz o Senhor: “Onde estavas tu quando eu fundava a terra?” (Jó 38:4), e logo em seguida, no versículo 7 Ele acrescenta: Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam? Nesta sentença o Senhor se refere à existência dos anjos já criados antes mesmo deste mundo. Constatamos, entretanto, que tudo provém de Deus por meio de Jesus Cristo. E que Cristo com Deus, o Pai, criou os anjos antes da fundação do mundo (Cl 1:16). E como vimos no livro de Jó 38:7, os anjos já se alegravam naquela glória preexistente a este mundo.

2)- Eles são criaturas – O fato de haver o anjo declarado a João anfaticamente que era seu conservo, prova que os anjos são criaturas como nós (Ap 19:10, 22:8,9). E nesta condição recusou a adoração que o apóstolo queria prestá-lo. Antes, porém, sugeriu que João adorasse a Deus. No tempo do apostolo Paulo era comum alguém prestar culto aos anjos (Cl 2:18) e até sacrifícios. Porém, os anjos bons recusam adoração, porque reconhecem que são criaturas e como tais não têm este direito. Entretanto, os anjos maus não perdem tempo, e se valem dos homens incautos, recebendo deles culto (I Co 10:20). E num gesto de audácia Satanás quis que Jesus o adorasse (Lc 4:7).

3)- Eles não são eternos, apenas imortais – Os anjos são imortais, pois não possuem corpos físicos como os homens. É o que inferimos da Palavra de Jesus, em Lc 20:36 – “Não podem mais morrer porque são iguais aos anjos”. Igualmente, em Hb 9:27, está escrito: “Ao homem está ordenado morrer uma só vez”. Significa que, de entre as criaturas espirituais, isto é, que tem espírito, somente o homem é passível da pena de morte. Todavia, essa morte é no sentido físico, visto haver no sentido moral uma segunda morte (AP 2:1). Logicamente, os anjos quando pecaram e foram lançados fora do céu, ficaram separados de Deus, mortos moralmente (II PE 2:4), em sentido de igualdade com o homem.

4)- Sem sexo – O homem em seu gênero possui sexo e, como tal, sente-se na contingência de casar-se. Os anjos, entretanto, não se casam (Lc 20:34-36), pois não tem sexo. Foram criados, individualmente.

            Um dia também nós teremos o mesmo privilégio de junto deles louvarmos o Senhor para sempre, sem as preocupações da carne. Aleluia!

(Por Pr. Paulo Barreiros).

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

EU ERREI, POR FAVOR, ME PERDOE


“O perdão é a ferramenta que Deus usa para restaurar relacionamentos” (Pr Ismael R Carvalho)
“Perdoar é permitir que o outro entre novamente na história de sua vida.” (autor desconhecido).
Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, não vos perdoará  as vossas ofensas. (Mc 11.26)

A capacidade de perdoar é uma das grandes virtudes de um ser humano, principalmente para os cristãos.

Um pensador disse: “A vingança nos torna iguais ao inimigo; o perdão faz-nos superiores a ele.”

Realmente perdoar é um gesto feito por gente de boa estatura espiritual, gente amadurecida por Deus.

Perdoar não é fácil, mas é necessário. Um cristão deve saber que o perdão faz parte do “pacote”, vem junto com a fé, com a salvação, e não é possível excluí-lo.

Temos aprendido que o perdão é uma questão de obediência a Cristo, uma questão de decisão, de escolha pessoal, e nunca uma questão de sentimentos.

Encontramos pessoas que dizem: “Gostaria muito de perdoar, mas não consigo, pois meu coração está sangrando”.

Veja aí o erro acontecendo. Mágoas e ressentimentos são coisas do coração, e a Bíblia nos ensina que o nosso coração é enganoso, então porque eu deveria me orientar por ele? 
Acredito que devo dirigir a minha vida mais com a razão do que com o coração.

O perdão não deve ter a sua origem no coração, mas na razão. Quando eu escolho perdoar alguém, verbalizo isto para que o mundo espiritual saiba dessa minha decisão, e digo àquele que me ofendeu que eu o perdoo e pronto, está perdoado.

Quanto ao sentimento é o Espírito de Deus quem vai curar o coração para que não sangre mais, de maneira que quando vier à lembrança do ocorrido não haverá mais dor.

Aquele que foi o ofensor deve pedir perdão e fazer uma promessa de que irá se esforçar para que aquele erro não aconteça mais.

Uma vez perdoado, é necessário que uma pedra seja colocada sobre o fato e não ficar remoendo coisas já resolvidas.

Rancor e ódio não vão gerar cura para a alma, mas o perdão é capaz desse milagre.

Quando não há o perdão entre as pessoas, elas ficam aprisionadas. Lembre-se da parábola  que Jesus contou (Mt 18:23-35), onde um devedor foi perdoado de sua grande dívida, porém ao encontrar alguém que lhe devia uma pequena quantia , não foi capaz de perdoá-lo e mandou encerrá-lo na prisão. Acontece que quando o que lhe perdoou ficou sabendo disso, irritou-se e voltou atrás e mandou prendê-lo pela sua grande dívida. 

 Percebe isso? A pessoa fica presa. Assim é  no mundo espiritual, quando alguém se nega a perdoar, acaba presa, e será entregue aos verdugos (torturadores) que são os espíritos malignos.

A justiça sendo feita pode até amenizar o ódio, mas não promove  cura. Mas o perdão, esse sim, ele nos faz livres e de consciência limpa e serena, é o único remédio para uma alma ferida.

Geralmente queremos vingança ou justiça quando o outro erra, mas queremos misericórdia quando erramos.

Mas o Senhor nos ensina que, se queremos misericórdia quando erramos, temos que usar dela para com aquele que nos fere também.

Quando eu me nego a usar de misericórdia para com o meu próximo, estou perdendo o direito de querer que o Senhor use de misericórdia para comigo.

 Devemos tratar as pessoas que nos ofenderam como o Senhor nos trata, Ele diz que dos nossos pecados não se lembra mais, a dívida está paga, não há mais débito, não há mais acusação.

Erros praticados e já tratados pelo perdão não devem ser trazidos à memória novamente. 

Não podemos fazer registros de erros para jogar no rosto do outro, não; um cristão não faz isto.

O PERDÃO É O GRANDE E ÚNICO REMÉDIO PARA OS RELACIONAMENTOS.

Fique na Paz.

 (compilado da apostila “Casados em Cristo” –Pr Ismael Carvalho, e adaptado para esse blog)







domingo, 13 de novembro de 2011

PREFERINDO ESTAR COM O SENHOR



(Lucas 17:11-17) - E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio de Samaria e da Galiléia;
E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe;
E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós.
E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos.
E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz;
E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano.
E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? 


É comum dizermos que “Onde estiverem dois ou três reunidos em o nome do Senhor, ali também estará ele”. MT 18:20.

Mas, observando um dos nossos cultos, percebi que muitos não se fazem presentes. E comentando sobre essa questão, ouvi dois irmãos recitarem o que Jesus revelou quanto à reunião dos crentes: “Dois ou três”. Não importa a quantidade, mas o propósito. Então, percebi que o Espírito Santo começou a chamar a minha atenção para um fato que ainda eu não havia percebido:

1º - Dois ou três pode também estar se referindo ao tamanho do rebanho. A Glória de Deus se manifestará independente do tamanho da congregação.

Alguns imaginam que, quanto maior a congregação, maior a presença da Glória de Deus. Isso é loucura!!!!! Cabe aqui a soberba para os que se acham privilegiados com um ministério abençoado. Mas, e aquela congregação que se encontra lá na roça, no meio das bananeiras, ou junto ao curral de gado? Pense nisso.

2º -  Se a igreja é um corpo vivo, então é certo que quando essa estiver reunida em adoração, não pode estar faltando um braço ou uma perna, etc... O corpo tem que estar por inteiro.

Foi aí que percebi um problema agravante na reunião dos santos. Se a igreja é composta de 100 ovelhas, essas 100 ovelhas deveriam estar presentes na reunião que se faz em nome do Senhor. Caso contrário, ela estaria aleijada (penso eu). Pois, a falta de alguns no momento de adoração é sinal de falta de unidade.

Então, lembrei-me dos 10 leprosos. Todos foram curados, mas somente UM voltou para dar glórias a Deus. (Lucas 17:11-17). É certo que o Senhor Jesus o recebeu e o abençoou, porém deixou clara a sua insatisfação ao perguntar sobre os demais: “Onde estão os nove?”

Se dez foram limpos, porque apenas um foi ter com o Senhor?
Se a minha igreja possui 100 que foram limpos, porque apenas 20 aparecem no culto de adoração? O que aconteceu com os demais?
Eu vejo isso como falta de unidade no corpo. A igreja é constituída pelo número de pessoas que foram limpas, sejam DEZ, VINTE ou CEM. E quando essa se reúne para adoração, é certo que todos os que foram limpos se apresentem.

Também é certo que o Senhor está procurando adoradores, mas se CEM foram limpos, esses cem são chamados para adorarem e não apenas UM ou DOIS.

Aquele que voltou glorificando a Deus em alta voz revelou a satisfação de ter sido ouvido. A alegria foi tamanha que não se importou em vir gritando pelo caminho. Ao passo que os outros nove ficaram neutros. Perderam a oportunidade de se tornarem verdadeiros adoradores.

Então podemos entender que os que se destacam não são os que são limpos, mas os que se apresentam diante do Senhor em adoração.

O que você prefere: ser apenas limpo ou retornar ao Senhor dando glórias a Deus?

Pense nisso. E que o Senhor te abençoe.

(Por Pr Paulo Barreiros.)