sábado, 24 de dezembro de 2016

A FACE OCULTA DO ESPÍRITO NATALINO




Na Mesopotâmia, 2.000 AC, havia um ritual cerimonial com oferendas a cada ano. Nesse ritual, dizem que os mortos se encontravam com um demônio chamado MARMADUKE, uma espécie de deus da Mesopotâmia.

Já em Roma, havia uma outra festa que comemoravam entre os dias 7 a 25 de dezembro, a qual se chamava SATURNÁLIA. Era uma festa banhada de orgia, sexo livre, glutonaria e bebedice. Nesse período, eles se confraternavam dizendo: “FELIZ SATURNALIS”.
Quando Constantino deu liberdade de culto aos cristãos, no ano 313 DC, foi ali que deu-se  a origem ao NATAL

Porém, curiosamente, o natal já existia como SATURNÁLIA.

Quando, diretamente, inseriram a festa de Saturnália no meio cristão, a comunidade cristã deu o grito da rejeição, não querendo praticá-la. Como a igreja católica queria inserir a Saturnália no meio cristão, decidiram mudar algumas coisas de forma enganosa:

·         Mudaram o nome;
·         Mudaram os personagens;
·         Mas mantiveram a essência, que é a glutonaria, a bebedice e a mentira.

Roma conseguiu enganar os cristãos criando uma imagem falsa sobre o NATAL. Eles fizeram uma junção das festas da Mesopotâmia, cujo demônio adorado era MARMADUKE,com a festa romana Saturnália, que celebrava o nascimento do “deus sol” – RÁ. 


RÁ - deus sol da Mesopotâmia.


RÁ - deus sol romano.


DEUS DA MESOPOTÂMIA e o DEUS ROMANO.
Observe a identificação entre os dois personagens dessa falsa religião: "O SOL sobre a cabeça".
O sol sobre a cabeça revela a identidade do personagem: "deuses do sol"


    No caso de Marmaduke, segundo a crença, ele apresentava-se na mitologia sobre figuras caninas, vindo supostamente daí a produção de diversos desenhos infantis de cachorros denominados marmaduke, conforme se vê abaixo:



O paganismo fez a junção dessas duas festas e imputando na fé cristã a ideia de que Jesus nasceu nesse dia, e como os católicos aceitaram sem nenhuma resistência, muitos cristãos também aderiram à aceitação.

Misteriosamente, o deus RÁ da mesopotâmia tinha um auxiliar que trabalhava no sentido de atrair as crianças. O seu nome era KRAMPUS, figura maligna que, segundo a tradição, sequestrava as crianças para leva-las para o deus sol (RÁ).


Ainda hoje, em alguns lugares, é celebrada anualmente uma cerimônia a esse demônio, que leva o nome de KRAMPUSNACHT (noite de krampus). Figura abaixo:


Essa junção ainda é mencionada na festa Krampusnacht (figura abaixo), cuja festividade é comemorada no dia 6 de dezembro, sendo que, o dia de NICOLAU é comemorado no dia 25/dezembro.



Devido a essas duas datas (6 e 25/dezembro), eles acordaram que a festa de Krampus e São Nicolau seria comemorada oficialmente no dia 25 de dezembro.  


Todo personagem central, que atrai grande massa de adeptos, tem auxiliares.

VAMOS VER O RESULTADO DESSA JUNÇÃO, NA VISÃO DA POPULAÇÃO PAGÃ. QUEM AUXILIA O VELHO NOEL? 

  • Duendes ou Gnomos.

QUEM SÃO ELES?  


  • EXÚS MIRINS - ou demônios. (Imagens abaixo):



Segundo a Bíblia, eles são capazes de transfigurarem-se em seres bonzinhos (conforme imagem abaixo).  E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz - 2 Coríntios 11:14.


Eles conquistam as crianças com estorinhas infantis: Sequestram-nas da realidade da vida para uma falsa visão de reino.




E quanto aquele a quem o chama de "papai" Noel?

PORQUE CHAMÁ-LO DE “papai” NOEL?

Por que é a forma de blasfemar contra Deus: Mt. 23:9 “E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus”.

Quem é ele?

Na tradição católica, esse "papai" Noel é na verdade o "santo" Nicolau de Mira, que foi um bispo grego do séc. IV D.C.  Era costume desse bispo dar presentes e ser uma pessoa bastante pacífica e amigável com as crianças.

Entre outros exemplos, podemos falar sobre a figura do "papai" Noel que, para os católicos de hoje, representa o altruísmo, a bondade e alegria que permeia a celebração do nascimento de Cristo. Contudo, poucos sabem de onde essa figura barbuda e rechonchuda surgiu! É justamente aí que as tradições religiosas pagãs nos indicam a origem do famoso e celebrado “bom velhinho”. 

Durante a Idade Média ele foi nomeado como "santo" da Igreja católica.

O dia de prestar homenagem ao "santo" Nicolau era 6 de dezembro, onde as crianças recebiam presentes. Contudo, para se adequar as festividades de 24 e 25 de dezembro, a Saturnália, que supostamente seria o dia do nascimento de Jesus Cristo, o Santo Nicolau passou a ser prestigiado também nessa nova data. Foi então que Santo Nicolau passou a ser conhecido como Santa Claus ou Papai Noel.

Sendo assim,

Quando você comemora o NATAL, você está festejando aos deuses pagãos "MARMADUQUE e RÁ".

E quando você chama o Nicolau de PAPAI NOEL, você está se sujeitando ao governo espiritual paterno católico, auxiliado pelos exus mirins, os duendes.

A BÍBLIA DIZ QUE NÓS, POVO DE DEUS, DEVEMOS ADORAR SOMENTE AO NOSSO DEUS, PORQUE ELE É O ÚNICO QUE PODE NOS AUXILIAR COM SEGURANÇA E PAZ, COMO ESTÁ ESCRITO:

"Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos." Salmos 91:11

Saudações a todos na Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo.


3 comentários:

  1. Oi Paulo, e vc como Pastor de uma Igreja, como age sabendo de todas essas verdades? Comemora ainda assim o natal? Como vc tem agido?

    Obrigada pelo texto.
    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Georgia Aegerter, minha amiga!
      Quando não se tem o conhecimento, faz-se segundo as tradições, e não segundo Deus.
      Há cerca de 16 anos que não comemoramos o natal, em vista de se tratar de uma festa pagã e não por mandamento de Deus.
      Quanto a igreja que pastoreio, vem revelando, a cada ano, um testemunho correto a respeito disso. É como eu sempre digo: "Conhecemos uma igreja pelo líder que a dirige".

      Veja bem, irmã Georgia: Não vejo Deus se comprometendo com o homem, pois o seu compromisso é com a sua Palavra e seus mandamentos. Mas vejo Deus honrando o homem que está comprometido com a Palavra de Deus.

      "A igreja é nutrida naquilo que o seu pastor lhe oferece". (Frase minha).

      Abraços, amiga!

      Excluir
    2. Ah! Desculpe-me pela demora em responder-te, somente hoje é que tive acesso a sua pergunta.

      Excluir