domingo, 5 de junho de 2016

“SUBMISSÃO GERA BÊNÇÃO”

 

(2 Reis 5:5) – (2 Reis 5:20-27)

Não somos diferentes das demais pessoas, quando se trata em alcançar algo na vida, mesmo que os meios sejam ilícitos.
Será que valeria a pena conseguir o que desejamos a todo custo, sujeitando-nos aos meios ilícitos? 
Muitos dizem que correriam o risco, pois, dependendo dos meios utilizados ilicitamente, a perda seria pequena mediante o almejado.
Mas, vamos refletir na história de Geazi e veremos se realmente vale correr o risco. Ok?
Depois de Naamã ter ido embora, Geazi decidiu correr atrás dele sem que o profeta Eliseu soubesse.
Quando Geazi alcançou Naamã, sabe o que Geazi disse? Utilizou os meios ilícitos, a mentira.
·         Disse Geazi: ‘Eliseu me mandou dizer que dois visitantes acabaram de chegar. Ele gostaria que o senhor lhe entregasse duas peças de roupa para ele dar a esses homens.’
Primeira mentira! Geazi inventou essa história sobre os dois visitantes. Ele fez isso porque desejava muito aquelas roupas que Naamã queria dar a Eliseu. Claro que Naamã não sabia de nada. Por isso, ele ficou feliz em entregar os presentes a Geazi. Naamã até mesmo deu a Geazi mais do ele pediu. 

Diz um dito popular que “mentira tem pernas curtas”.
Quando Geazi voltou para casa, Eliseu perguntou: ‘Onde você foi?’
Resposta de Geazi: ‘Ah, eu não fui a lugar nenhum’.
Mas Deus revelou a Eliseu o que Geazi tinha feito. Assim, Eliseu disse: ‘Este não é o momento de aceitar dinheiro e roupas!’
Qual foi o erro de Geazi?
Vamos ver algo que era comum na cultura daquela época. Naamã levou presentes como ato de gratidão, caso recebesse a cura. Então, não havia mal algum em o profeta aceitar os presentes de Naamã. Na verdade, teoricamente Naamã estava cumprindo um princípio espiritual: Honrando ao profeta que ministrou sobre sua vida.
·         O erro de Geazi foi aceitar algo que seu líder espiritual havia rejeitado.
Geazi era uma espécie de aluno na maior escola de profetas do mundo. Assim como Eliseu aprendeu com o profeta Elias e recebeu a capa de Elias, como aluno exemplar, dedicado e sujeito à autoridade do profeta que o discipulava, assim Eliseu procederia com Geazi transferindo para ele a capa de Elias. Legado de autoridade ministerial.
Qualquer pessoa que reclama de uma autoridade espiritual afirmando incompatibilidade de pensamento, seja qual for o argumento, precisa entender que o problema está nela e não no profeta.
·         Geazi precisava aprender a estar debaixo de autoridade.
·         Geazi era discípulo, mas possuía um espírito de rebeldia. Ele se achava autossuficiente.
Segunda mentira:  Perguntou-lhe Eliseu: Donde vens, Geazi? E ele disse: Teu servo não foi a lugar algum.
 
Não importa o tamanho da mentira, grande ou pequena, de fundo desastroso ou não, sempre será mentira, e Deus a abominará.
Consequências sobrevindas sobre Geazi:
·         “Portanto, a lepra de Naamã se apegará a você e aos seus descendentes para sempre.” Então Geazi saiu da presença dele leproso, branco como a neve. (v.27)
Ser filho de Deus é comprometedor:
Ser filho não deve ser apenas uma decisão deliberada e superficial. Ser filho é estar debaixo do mesmo manto. Debaixo da autoridade espiritual.
PERGUNTO: Você deixaria de lado as coisas mais importantes da sua vida para estar com Cristo?
Deus não nos chamou apenas para acreditarmos em Cristo, mas para estarmos EM CRISTO, sujeitos a Ele; subordinados a Ele; entregues a Ele, TODO DIA – dia após dia.
TODA BÊNÇÃO É GERADA NA SUJEIÇÃO E OBEDIÊNCIA. MESMO QUE VOCÊ NÃO CONCORDE, SUJEITE-SE! A VITÓRIA VIRÁ.

Se Geazi tivesse sido sujeito à autoridade espiritual do profeta Eliseu, ele não teria corrido atrás daquilo que o profeta havia rejeitado, e o seu futuro teria tido outro fim na história.
Pense nisso! E  que o Senhor Jesus te abençoe!

sábado, 28 de maio de 2016

 VIDA EDIFICADA NA ROCHA


Lc 6:46-48 = “Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo? (47) Eu lhes mostrarei com quem se compara aquele que vem a mim, ouve as minhas palavras e as pratica.
(48) É como um homem que, ao construir uma casa, cavou fundo e colocou os alicerces na rocha. Quando veio a inundação, a torrente deu contra aquela casa, mas não a conseguiu abalar, porque estava bem construída.”

Jesus usou essa ilustração para ensinar o significado de uma família cristã em obediência à Palavra:
·         “É como o homem que, ao construir uma casa, cavou fundo e colocou os alicerces na rocha” (Lucas 6:48). Isso é visão de Reino, maturidade e prudência.
·         Obediência é estar em conformidade com a Palavra. “Porque me chamam de Senhor, e não fazem o que eu digo?” Particularmente compreendo que o caso aqui não é confiar em Jesus, mas é submeter-se a Ele.

UM BOM EXEMPLO: “NÃO SE COLHE FIGOS DE ESPINHEIROS...”
Pouco antes, Jesus disse essa frase: Não se colhe figos de ESPINHEIROS.
·         Palavras derivadas de espinheiro: Espinhar, ferir, produzir forma espinhada, irritabilidade, contendas.

Quando um ramo está firmemente integrado no tronco da FIGUEIRA, os frutos nunca serão de espinhos:
·         Isso quer dizer que: Quando os pais estão firmados e integrados em Cristo, os filhos não terão variação: SERÃO FIGOS.

De igual modo, a família que se diz cristã e apresenta uma conduta estranha ao Espírito de Cristo, o que receberá do Senhor é a triste sentença: “Nunca vos conheci!”
·         Para Jesus, ser cristão é submeter-se a ELE, é viver em conformidade com a PALAVRA DELE.

Quando Jesus fez a ilustração do construtor da casa, antes de se referir à colocação dos alicerces, Jesus deixou o processo bem explícito: “CAVOU FUNDO”. É PRECISO MUITA DEDICAÇÃO.
·         Nesse sentido, entendo que o Senhor Jesus condenou toda e qualquer superficialidade na vida cristã. Não fomos chamados para uma vida de aparências, tem que ter essência, frutos de justiça.
·         Geralmente se conhece um religioso pela sua aparência. Mas o cidadão do céu é conhecido apenas pelos frutos de justiça.

E por fim:

LEMBREMO-NOS DA PROMESSA DE DEUS A ABRAÃO: Em ti serão benditas todas as famílias da terra. (Gênesis 28:14).

Famílias abençoadas são aquelas que “ouvem a Palavra e a praticam” em casa.
E porque a praticam, tem SEGURANÇA, estão alicerçados na “ROCHA”.

LUGAR DA FAMÍLIA É NO ALTAR

Não se deixe levar por qualquer tipo de doutrina.
Neste mundo de tribulação é necessário CAVAR FUNDO e construir ALICERCE, que é CRISTO na família.

Pense nisso!

Felicidades!

quarta-feira, 18 de maio de 2016

A FAMÍLIA FORTALECENDO-SE NA PRÁTICA DA PALAVRA DE DEUS


Dt 6:6,7 – Guardando a Palavra no coração
                 e aprendendo em casa.

O ensino de conteúdos bíblicos deve estar obrigatoriamente acompanhando a formação da moral da família cristã. E a melhor maneira de formar o caráter dos filhos é ensinar com a própria experiência cristã.

1)- O cristão, como sal da terra e luz do mundo, não assume em seu favor valores da sociedade mundana rebelada contra Deus.

A família que não é bem definida, os filhos podem ficar com problemas no comportamento moral e ético. Significa que os filhos ficam presos em alguma área da cadeia de rebeldia.
·         Isso significa que os filhos passam a viver o MUNDO SEM A ÉTICA BÍBLICA.
·        
     Se o mundo jaz no maligno (1 Jo 5.19), Satanás reina sobre os ímpios. Ele é o pai de todos os que mentem e praticam o mal, imitando-o em suas obras malignas. E a tristeza para muitas famílias cristãs é que muitos dos filhos estão vivendo debaixo desse governo mundano.

2)- A falha da família em educar os filhos como cidadãos do céu é muito visível em nossos dias.

As famílias cristãs de hoje, têm falhado na educação de seus filhos. A razão é muito simples. A família de hoje vem desprezando sistematicamente os princípios morais, éticos e espirituais ensinados pela Palavra de Deus.

Nossos jovens recebem pouca ou nenhuma informação acerca do perigo que o pecado causa.

Sob o argumento de que os jovens de hoje seguem um ritmo de vida próprio, as famílias permitem que seus filhos sejam imorais, pois a própria família cristã de hoje contribui para a falta de moral e ética nos filhos.

3)- Os filhos aprendem com os pais. O aprendizado que os filhos recebem em casa permanece para sempre, seja mau ou bom.
·         
      Até o 6º ano de idade a criança recebe a formação da personalidade que vai segui-la por toda a sua vida.
·         
      E a partir dos 13 anos de idade começa a ser formada a sua identidade moral, ético e espiritual, que é a sua IDENTIDADE = modelo de vida. Se a criança não receber essa identidade no lar, ela vai buscar lá fora.
·         Dt 6:6,7 – Guardando a Palavra no coração e aprendendo em casa.

OBSERVAÇÃO: Muitos pais reclamam dos seus filhos, adjetivam os seus filhos como rebeldes. Mas quero dizer que os filhos não são o problema das famílias. Os filhos são os sintomas das famílias. Se eles não estão bem, é porque a família não está bem. É preciso rever a definição de família.

4)- O ENSINO DEVE VIR DE CASA: para isso, os pais devem estabelecer momentos com Deus e a família:

a)- Relacionando com os filhos: Uma família não é formada pelo casal, mas pelo casal e seus filhos.
b)- Cuidando da educação espiritual dos filhos: Os pais devem orar diariamente e estudar a Palavra em família. Essa prática irá demarcar o território de circulação dos filhos (como estacas de demarcação territorial).

CONCLUSÃO: 

A Palavra de Deus é um guia seguro e infalível para conduzir a família neste mundo perverso e corrompido.

A Igreja do Senhor Jesus Cristo é formada de pessoas que são “sal da terra” e “luz do mundo”. Portanto, as nossas famílias devem ser exemplos para a sociedade perversa e corrupta que está lá fora.

Pense nisso, e o que o SENHOR te abençoe.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

A FUNÇÃO DA MÃE COMO ADJUNTORA
NA FAMÍLIA CRISTÃ


(Mensagem pregada no culto de ontem em comemoração ao Dia das Mães)


Texto chave: Josué 24:15...EU E MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR

O que significa isso: Eu e minha casa?

Para compreendermos melhor, desenvolvi esta mensagem com base em Deuteronômios 5:7

Disse Deus: “NÃO” terás outros deuses diante de mim.

Quando Deus diz “NÃO”, sempre tem uma função específica.

E qual seria essa função? Qual é o princípio que eu extraio daqui?

Não terás outros deuses diante de Deus. O que o Senhor está dizendo?
Eu compreendo que o Senhor nosso Deus está a me dizer:
·         Eu quero TER o primeiro lugar na sua vida;
·         Eu quero ESTAR em primeiro lugar na sua vida;
·         Eu quero que a sua família me coloque em primeiro lugar.

Quando Deus diz: “Não terás outros deuses”, isso me leva a compreender que:
·         Qualquer coisa que me domina na vida, que controla a minha vida, se tornará um deus em mim.
·         Se o meu carro me controla, ele é um deus na minha vida.
·         Se uma pessoa me controla, ela pode se tornar um deus sobre mim.
·         Uma casa, um trabalho, por exemplo, se eu dou o primeiro lugar a essas coisas, elas serão deuses na minha vida.
·         ........e Deus disse: Eu não quero assim!

PERIGO IMINENTE: Eu conheço gente que endeusou tanto o marido, a esposa e os filhos, que os fizeram deuses.

Vou citar apenas dois casos:

Fui pastor de duas famílias que eram bênçãos. A primeira orou muito para conseguir um carro. Mas parece que Deus não queria que aquela família possuísse um carro, pelo menos até aquele presente momento. Mas a insistência em orar e o esforço foi tanto que acabaram por comprar o bendito carro. De repente, começaram a faltar nas Escolas Bíblicas. Por quê? Porque, nos finais de semana passaram a frequentar praia. Depois começaram a faltar em outros cultos, porque aproveitavam os dias de folgas do marido pra passearem nas roças e visitar parentes.

Conclusão: Essa família saiu da igreja.

            O segundo caso é mais sério ainda: Essa segunda família era ainda melhor, como cristã. O irmão foi o meu vice-presidente na obra e não podia ser pai, pois era portador de uma deficiência genética que o impedia de ter filhos. Oraram muito, fizeram campanhas na igreja, jejuaram e pagaram um preço durante muito tempo. Certo dia aconteceu um milagre: a esposa engravidou-se. Maravilha! Mas os irmãos não souberam dar glórias a Deus! Passaram a ausentar-se todos os finais de semanas, porque iam para as pousadas praianas, queriam que o seu filho crescesse tendo tudo que o pai não teve na infância.         
Conclusão: O casal foi afastando-se da igreja pouco a pouco. Tive que substituir o meu vice presidente na diretoria. A criança tornou-se um grande deus nessa família. Hoje, essa família não está mais na presença de Deus.

Em todos esses casos, as mães não exerceram o papel principal de ADJUNTORAS. Deixaram de exercer a cobertura sobre os filhos, pois seguiram os planos dos maridos. Estavam dominadas pelo feitiço dos anseios da carne, esqueceram-se do futuro dos filhos e não ensinaram aos filhos corretamente. 

Quando Deus disse para NÃO termos outros deuses diante DELE, é porque esse NÃO, tem um objetivo divino.

No meu ministério, na igreja que pastoreio, temos um fundamento do qual não poderemos esquivar-nos: “Somos uma Igreja viva, servindo ao Deus Vivo”.

Isso quer dizer:
·         Deus em primeiro lugar, caso contrário, a casa desmorona.

Hoje em dia, as famílias se desmoronam porque são construídas sobre alicerces errados. Nesse caso, Deus NÃO está em primeiro lugar:

TODA MÃE CRISTÃ DEVE VIVER EM ORAÇÃO, ELA É A ALAVANCA DESSA TAREFA:

Como pode uma família pedir algo de Deus, se não o coloca em primeiro lugar?

Deus disse: “Eu quero estar em primeiro lugar”, mas você diz: Peraí Deus! Hoje estou muito cansada, chega pra lá! Você é Deus e tens que compreender isso.

Onde Deus está em primeiro lugar?

Por que um em cada três casamentos acaba em divórcio no nosso país? Porque Deus não está em primeiro lugar nesse relacionamento. Então, os filhos sofrerão.

FINALIZANDO

Uma mãe bem estruturada na Palavra de Deus será cobertura espiritual para a sua família. Sendo assim, Deus é a coluna de sustentação dessa mãe no serviço cristão da sua casa.




quinta-feira, 3 de março de 2016

FREQUENTADORES DA CASA DE DEUS


MUITOS SÃO OS QUE FREQUENTAM A CASA DE ORAÇÃO:
1)- ADORADORES.       
2)- CONSUMIDORES DE BÊNÇÃOS. 
3)- ESPECTADORES.

A função do Adorador é: ADORAR, SERVIR, TESTEMUNHAR E FRUTIFICAR.

ADORAR É PRESERVAR O ESTILO DE VIDA DEVOTADO AO SENHOR JESUS.

João 4:23 = Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

·         Adorar é se entregar de corpo e alma ao Senhor Jesus (sem reservas).

O primeiro frequentador é o adorador:

Mateus 15: 8,9 =  “Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens”.

Jesus estava falando dos fariseus:
a - Que conheciam as escrituras, mas não a obedeciam;
b - Que cumpriam rituais, mas não por amor a Deus;
c - Eram perfeitos aos olhos humanos, mas faltosos aos olhos de Deus.

Porém, o verdadeiro adorador entra no templo com o coração fervoroso de paixão por Deus. É o seu estilo de vida. Para ele, os problemas da vida são resolvidos por Deus e jamais serão empecilhos para afastá-lo do alvo do seu amor maior: DEUS.

Esse fervor é capaz de torná-lo uma pessoa humilde e sincera diante de todos, pois o temor a Deus é o seu maior valor. Se esforça para manter um testemunho vivo, e seu alimento principal é aquele que o fortalece alimenta a alma, a Palavra de Deus. Ele é incapaz de menosprezá-la, mesmo que as circunstâncias exijam o contrário.

O segundo frequentador são os consumidores de bênçãos:

João 6.24-26 = Vendo, pois, a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, entraram eles também nos barcos, e foram a Cafarnaum, em busca de Jesus.
E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?
Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.

·         Em muitos lugares, as igrejas se tornaram como shopping centers, e as pessoas se transformaram em consumidores.
·         Superlotam as igrejas, mas não motivadas pelo seu envolvimento com a pessoa de Jesus, e sim, pelo desejo de adquirir as bênçãos que Jesus pode dar.

Os consumidores de bênçãos já saem de suas casas com o propósito de buscar bênçãos.
·         Eles chegam, pedem, recebem e se vão, às vezes se vangloriando por terem recebido. Mas o coração não está em agradar a Deus. Se o alimento espiritual está apimentado com o tempero disciplinar e corretivo, murmuram e com um jeitinho de quem vai ao banheiro, retornam para seus lares, talvez dizendo: "Hoje o culto não foi bom"!
     
O terceiro frequentador são os espectadores:

Os espectadores são aqueles que apreciam o culto: Se gostaram, voltam. Se não gostaram, vão procurar outra igreja.
·   
Os espectadores apenas OBSERVAM, mas não percebem o Espírito Santo agindo.

·         Os espectadores saem do mesmo modo que entraram. Nada acontece, e em suas vidas não recebem a transformação salvadora.

      Por isso, nos adverte a carta de Paulo aos Coríntios: "Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados".  II Co. 13:5.

      Pense nisso!
      Um grande abraço.


terça-feira, 1 de março de 2016

NÃO HÁ FRUTOS FORA DA VIDEIRA


Ó insensatos gálatas! Quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós? Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne? (Gálatas 3:1-3)

É muito ruim quando alguém deixa seu estado de benção para um estado de decadência espiritual. Pior ainda, quando ele não se dá conta disso.

Vou contar um segredo para dar frutos:

Conheço muitos crentes que não levam a sério a importância de estarem na casa de oração. Fazem parte de uma "nova filosofia" que tem corrompido multidões, a de Ignorar o que diz a Palavra de Deus:

Hebreus 10:25 = “Não abandonemos, como alguns estão fazendo, o costume de assistir às nossas reuniões. Pelo contrário, animemos uns aos outros e ainda mais agora que vocês veem que o dia está chegando.”

Nestes 34 anos de ministério pastoral, tenho aprendido que não existem crentes anônimos. Ou estamos ligados na Videira, ou não.

Se estivermos ligados na Videira, produziremos frutos duradouros. Se formos "crentes solitários", viveremos num deserto de sequidão.

Não há como estarmos ligados na videira sem estarmos ligados no CORPO DE CRISTO.

Quem é a Videira verdadeira? Jesus é a videira.
E quem é o Corpo de Cristo? A igreja.
E quem é a Igreja? Ela é formada por aqueles que lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro.

Este é o motivo porque muitos podem até ler a bíblia, orar e adorar, mas não estarem colhendo os resultados do Evangelho; Por quê?

Porque estão fora do corpo, não congregam. Estão mais para visitantes do que para membros do corpo. Os que assim vivem, estão sempre padecendo.

Porém, o Corpo de Cristo não padece, não envelhece; (Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. (Is 11:1))

A Igreja não recua. Sendo assim, todo aquele que faz parte do Corpo de Cristo não recua diante das adversidades. Ele está firme no propósito de permanecer na Videira Verdadeira.

Foi em resposta a isso que Cristo disse: Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes 
em mim. (João 15:4)

Permaneçamos firmes, alicerçados e enraizados na Verdade, sabendo que, no Senhor o nosso serviço não é em vão.

Um grande abraço e que o Senhor nos abençoe.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

ARREPENDIMENTO
E

REMISSÃO DOS PECADOS


E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,
E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.
(Lucas 24:46,47)

Os discípulos somente deviam pregar o perdão dos pecados juntamente com o arrependimento do pecador. ORDEM DE JESUS.

O pregador que anuncia a salvação como uma simples “crença” ou religião fácil, ou uma forma de aceitação de salvação gratuita, sem nenhum compromisso em obedecer a Cristo e à sua Palavra, está pregando um falso evangelho.

Sabe por quê? Porque o verdadeiro evangelho anuncia arrependimento e o abandono do pecado.

O arrependimento é o elemento fundamental do evangelho de Cristo - E não tem como mudar isso.

Vamos relembrar as palavras de Cristo na parábola das virgens loucas?
·        
     E ele vos responderá: Digo-vos que não vos conheço nem sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniqüidade. (Lucas 13:27)

A palavra aqui é taxativa, sem acordo e é crucial. Deus não negocia a salvação.

É assim que funciona:
1.    
      Creia no Evangelho = Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.  (Romanos 1:16)
2.    
      Arrepende-se dos pecados = “e em seu nome se pregasse o arrependimento” e a remissão dos pecados.... (Lc 24:47)
    
     Segue-se a remissão dos pecados = "Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados".  (Colossenses 1:14)

            Sujeite-se ao governo de Cristo
·         Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. (Efésios 4:15)
·         E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim. (Mateus 10:38)

Que o SENHOR nos abençoe sempre.

Paz de Cristo!